Escuta-acolhimento versus Laissez-faire

Não confunda escuta e acolhimento com uma parceria com Laissez-faire.

[Série “Escuta e Acolhimento psico-espiritual para ministros”)

Sobreveio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça; para que, assim como o pecado veio a reinar na morte, assim também viesse a reinar a graça pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor (Romanos 5:20,21)

Desde abril de 2009 que estou envolvido e imerso na escuta e acolhimento psico-espiritual para ministros (pastores e missionários). Depois deste envolvimento vi-me envolvido também na necessidade de ser ouvido fora deste ambiente: eu faço terapia, pois, a carga emocional da escuta ultrapassa a minha capacidade de fazer gestão sozinho. Compartilho não a minha escuta, pois, esta é resguarda pela ética e a deontologia quanto ao sigilo. Compartilho a minha própria angustia da escolha que fiz de viver para a escuta do outro, neste caso, pastores e missionários.

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *